ELIPSÓGRAFOS

Como diz o nome, um elipsógrafo desenha uma elipse. Há vários mecanismos que desenham elipses e compreender o funcionamento de cada um é compreender alguma caracterização dessa curva.

Mas o que é uma elipse? Há várias caracterizações possíveis.

A mais usual é como lugar geométrico dos pontos cujas distâncias a dois pontos fixados (focos) somam uma constante. Outra é que são os pontos de coordenadas (a cosθ, b senθ). Cada elipsógrafo aqui usa uma dessas duas caracterizações.

No Renascimento aparecem várias propostas de mecanismos que desenham curvas. As aplicações práticas eram muitas: problemas de perspectiva e projeção em desenhos e plantas, estudos para a construção de relógios de sol, astrolábios etc.

Kepler mostrou que as curvas cônicas (elipses, parábolas e hipérboles), estudadas por Apolônio quase dois milênios antes, aparecem no movimento dos planetas e cometas do Sistema Solar.